1 de set de 2008

Mais sabedoria oriental...

A Alegria dos Peixes

Chuang Tzu e Hui Tzu atravessavam o rio Hao pelo Açude.

Disse Chuang: - Veja como os peixes pulam e correm tão livremente: isto é a sua felicidade.

Respondeu Hui: - Desde que você não é um peixe como sabe o que torna os peixes felizes?

Chuang respondeu: - Desde que você não é eu, como é possível que saiba que eu não sei o que torna os peixes felizes?

Hui argumentou: - Se eu, não sendo você, não posso saber o que você sabe daí se conclui que você, não sendo peixe, não pode saber o que eles sabem.

Disse Chuang: - Um momento: Vamos retornar à pergunta primitiva. O que você me perguntou foi “como você sabe o que torna os peixes felizes". Dos termos da pergunta você sabe evidentemente que eu sei o que torna os peixes felizes.
Conheço as alegrias dos peixes no rio através de minha própria alegria, à medida que vou caminhando à beira do mesmo rio.

Extraído do livro: “A Via de Chuang Tzu” Thomas Merton - Ed. Vozes

Explicação
Chuang Tzu sabia da felicidade dos peixes da mesma forma que a das aves, dos mamíferos, dos homens...
Na liberdade, sua alma mergulhava nas águas do rio, voava no céu, caminhava pela terra...
Quem atingiu a felicidade, partilha da sinfonia uníssona do Universo, que está além das palavras e do que nossos olhos possam enxergar...

Nenhum comentário: